• Ao Redor - Cultura e Arte

Zabumba

Troquei as cordas do meu coração,

estavam frouxas, sem nenhum

[desejo.

Deveria mudar pra percussão e

instalar um tambor logo no peito.


Batendo acelerado tal zabumba,

esse coração enorme refeito

bateria de segunda a segunda,

pra fazer do afeto o seu festejo.


No som perfeito quebrando a rotina,

com seu ritmo marcado mas ligeiro,

da serenata faria quadrilha.


Mas é de cordas este peito feito,

por isso às vezes até desafina

ou também desatina ao som de um

[frevo.


Autoria de José Adriano S. Alves


Leia, do mesmo autor, o artigo "Celebração da Poesia"


José Adriano S. Alves

sobre o autor

José Adriano S. Alves é Poeta, doutor em Literatura Brasileira (UFRJ) e professor de literatura da FAETEC-RJ.
O autor tem quatro livros publicados e o quinto, intitulado 7Flechas, está a caminho.

Livros publicados:

Poemas de memória; Sol a pino; Musa Absurda; Quase Poesia talvez abismo.


Siga José Adriano no Instagram.