• Ao Redor - Cultura e Arte

SONETO AO TEMPO

E sopra o mundo ventos suspirados

Do sol que bate verde nesta serra;

Invade rostos calmos, já passados

Expira calmamente sobre a terra.


Mas é na placidez que concretiza,

Que passa para adiante e não mais

[volta.

Se morre a mão que agarra e paralisa,

Pois larga, esquece, deixa, inspira e

[solta!


Apalpa o instante, assim

[perdidamente,

Se perde neste agora que t’enfrenta

Que a vida pouco a pouco se

[padece...


E avisa ao fim que é teu,

[eternamente:

“Cansada é a tez humana dos

[noventa,

E não a minha alma que envelhece!”


Autoria de Pedro d'Avila


Não perca

O poeta Pedro d'Avila é também pianista e apresentará hoje, sábado 12/09, às 19h30, um recital ao vivo pelo vimeo. No repertório, Chopin, Beethoven e Schumann.


O artista dedica esse recital à memória de sua avó, Lulu.


Pedro D'avila

sobre o autor

Poeta e Pianista petropolitano, atualmente reside na cidade de Boulder, Colorado, nos Estados Unidos. Literatura é uma paixão desde pequeno, quando escreveu seu primeiro poema aos seis anos de idade.

Acompanhe o artista no Instagram.


INSCREVA-SE para receber notificações de novos artigos sobre literatura e arte em geral!