top of page
  • Foto do escritorAo Redor - Cultura e Arte

Ladário Teixeira: Compondo História com o Saxofone

Nascido em 10 de setembro de 1895, em Uberlândia, Minas Gerais, Ladário Teixeira é um nome que representa maestria e inovação na história da música brasileira. Sua trajetória é marcada por desafios e conquistas notáveis, simbolizando perseverança, talento e genialidade.


A Influência Musical e o Início


Cego desde o nascimento, Teixeira descobriu no saxofone, instrumento abandonado no porão de sua casa, a chave para um mundo ilimitado de expressão musical. Diferentemente dos meninos de sua época, que se dedicavam a brincadeiras ao ar livre, ele se entregava ao saxofone, desenvolvendo suas habilidades com excepcional paixão.


Grandes nomes como Patápio Silva influenciaram profundamente sua abordagem musical. Ouvindo os discos de Silva no gramofone, Teixeira moldou sua compreensão e manejo do saxofone, impulsionado a explorar e expandir os horizontes do instrumento.


Ascensão e Reconhecimento


Teixeira logo se destacou pela capacidade de extrair sonoridades únicas do saxofone. Em suas primeiras apresentações, frequentemente oculto por cortinas, desafiava os ouvintes a identificar o instrumento que produzia sons tão variados e expressivos. Esses momentos se tornaram lendários, evidenciando sua habilidade em transcender as convenções do saxofone.


Sua performance no Instituto Benjamin Constant foi um marco, levando-o a aprender Braille. Este aprendizado o conduziu a se tornar um professor e defensor dos direitos dos deficientes visuais, enfatizando sua paixão pela educação e inclusão.


Inovação com o "Modelo Ladário"


Ladário Teixeira foi peça-chave na evolução do saxofone, introduzindo mudanças revolucionárias que marcaram a história do instrumento. Durante uma turnê europeia, um defeito em seu saxofone levou Teixeira à Selmer, famosa fabricante francesa. Ali, ele não se limitou a um reparo simples, mas propôs melhorias significativas, adicionando 15 notas ao instrumento. Esse avanço ampliou o alcance musical e a versatilidade do saxofone, resultando no "Modelo Ladário Teixeira".



Rapidamente, este modelo inovador foi reconhecido e adotado por outros fabricantes, incluindo a brasileira Weril. A influência de Teixeira estendeu-se para além da música, alcançando o design e a fabricação de saxofones mundialmente. O "Modelo Ladário Teixeira" tornou-se um marco de excelência e inovação, com diversas cópias e variações surgindo no mercado. A assinatura de Teixeira nos instrumentos não apenas simboliza qualidade, mas também o impacto duradouro de suas contribuições no universo musical.


Legado e Impacto


O legado de Ladário Teixeira se estabelece tanto nas inovações instrumentais quanto em suas composições marcantes. Enriqueceu o repertório musical com peças que refletem sua habilidade e versatilidade, como as "Fantasias de Concerto 1 e 2" de Wilhelm Popp, o fox-trot "Soluços de Jegue" e o tanguinho "Canto do Galo". Suas interpretações de "Canção Sem Palavras" de W. Hauer e "Serenata" de H. Sitt, além de gravações de obras de J.B. Singelée e J.S. Bach, demonstram sua capacidade de unir a elegância da música clássica à expressividade da música popular brasileira.


Teixeira é celebrado por momentos emblemáticos, como seu encontro com o filho de Adolphe Sax, que louvou a maestria de Teixeira, destacando sua influência na elevação do saxofone a um nível global de admiração. Seu casamento com a pianista e maestrina Aída Dias Teixeira e a vida familiar que construíram juntos adicionam uma dimensão pessoal ao seu legado, refletindo a profundidade e humanidade de sua jornada artística e cultural.


Ladário Teixeira faleceu em 1964, mas seu legado ainda ressoa na música brasileira e mundial. No ano de seu 120º aniversário, em 2015, suas histórias e contribuições foram celebradas, relembrando ao mundo sua genialidade e o impacto transformador que teve no saxofone e na música.


Como figura central na música brasileira, a vida e obra de Ladário Teixeira continuam a inspirar e emocionar. De um porão em Uberlândia ao estrelato internacional, sua jornada é um testemunho de genialidade, dedicação e influência inesquecível na música mundial.




Ladário Teixeira | FANTASIA DE CONCERTO (I) | 1928


Acompanhe nossos podcasts no Spotify. 

Inscreva-se em nosso blog para receber outras publicações sobre arte e cultura.

1 Comment


Fernando Teixeira
Fernando Teixeira
Feb 03

Que texto bom de se ler, simples, leve, sem perder a estrutura que dimensiona um músico brasileiro que eu simplesmente "ouvi falar" e que agora já conheço melhor sua grandeza.

Like
bottom of page