• Ao Redor - Cultura e Arte

Nova rede social para músicos e amantes da música

Atualizado: Mai 17

Nova rede social com potencial para revolucionar o meio musical lançou recentemente sua versão web.


O musicScope é uma rede social exclusivamente voltada para o mundo da música beneficiando músicos e público. Através do aplicativo ou da recém-lançada versão web, a rede funciona, principalmente, como um extenso e direcional canal de divulgação de eventos musicais.


Com o advento das redes sociais, plataformas de streaming, ferramentas para a realização de lives e afins, vimos crescer as possibilidades de distribuição de conteúdo e autodivulgação dos artistas. No entanto, quantidade não significa qualidade na comunicação. Ao mesmo tempo em que contribui para a oferta e distribuição de conteúdo artístico, a nova era digital faz com que se torne cada vez mais difícil para o artista se destacar e atingir um público específico. Da mesma forma, nem sempre é fácil para o público encontrar o que lhe agrada em meio à enxurrada de ofertas espalhadas pela web.


“Eu dou aula de canto há 26 anos e sempre ouvi as reclamações de meus alunos quanto a não terem público quando se apresentam" (Angelo Tribuzy - desenvolvedor do app).

O cenário atual é mais ou menos esse: dezenas de lives acontecendo em um fim de semana, o espectador esbarrou em várias, mas a maioria não era o que lhe agradava, outras já estavam no fim e aquela que ele realmente gostaria de ter visto acabou perdendo, pois não ficou sabendo. Os músicos divulgaram seus eventos nas redes sociais, mas o alcance da divulgação se restringe a seus seguidores, a não ser que paguem por uma divulgação mais ampla, então, talvez tenham ficado com um público pequeno que passava por ali na hora em que estavam ao vivo.


Os desenvolvedores do musicScope, percebendo as fendas neste cenário, criaram uma ferramenta capaz de direcionar a divulgação de eventos musicais publicados pelos músicos às pessoas que se interessam por aquele estilo ou gênero musical e localizadas na região do evento. No caso de lives, o usuário pode consultar, em sua página inicial, as lives do mundo todo de acordo com suas preferências musicais. A start-up, que tem em sua equipe de criação, Angelo Tribuzy, Jorge Valardan e Bruno Vieira, se diferencia por identificar a luta por seguidores como uma fragilidade das redes sociais de modo geral, já que estimula mais a competição do que a colaboração e muda o foco da comunicação de qualidade para a comunicação de quantidade, o que raramente tem resultados positivos.


Angelo Tribuzy, um dos responsáveis pelo aplicativo, explica que no musicScope os músicos não precisam ter milhares de seguidores para que seus eventos sejam encontrados por seu público em potencial. Isso ocorre em função dos filtros utilizados pelo aplicativo que são configurados pelos usuários no momento do cadastro. Bom para os músicos, bom para o público, que recebe notificações personalizadas sem precisar ser bombardeado por milhares de informações que não lhe interessam.


A ideia de uma rede social para os músicos


Talvez o grande diferencial dessa rede social seja o fato dela ter sido criada por músicos e para músicos. Angelo, que trabalha com música há mais de 26 anos, nos contou como surgiu a ideia do aplicativo.


“Eu dou aula de canto e sempre ouvi as reclamações de meus alunos quanto a não terem público quando se apresentam. Uma vez, em minha cidade, uma aluna disse que foi a um concerto de uma cantora lírica americana, trazida pela Sociedade Artística Villa-Lobos, e ela contou não mais de oito pessoas assistindo ao concerto. Outra vez, um ex-aluno meu, que mora no Rio de Janeiro, veio cantar e eu não soube. Um aluno, agora meu sócio no musicScope, trabalhava com desenvolvimento de aplicativos e perguntou se eu tinha ideia de algum aplicativo novo. Eu, falei de algumas ideias, de jogos, na verdade, que não existem no mercado, mas fiquei com a pergunta dele na mente. A semente da ideia foi plantada quando uma aluna minha perguntou se eu conhecia algum pianista ou tecladista na cidade para formar com ela um grupo para cantar em casamentos. Como, em uma cidade onde a música fervilha por todos os cantos, as pessoas não se conhecem, mesmo dentro da mesma área? Juntando a necessidade do músico em divulgar seu trabalho com essa questão, surgiu a ideia de fazer o musicScope. Falei com meu aluno, desenvolvedor, e ele ‘comprou’ a ideia!”


A rede pode ser acessada pelo aplicativo, já disponível para Android e IOS, ou pela versão web. Quem quiser conhecer melhor o app pode acessar musicscope.com.br ou visitar o seu perfil no Instagram @_musicscope_